Menu

5 erros que tornam você um péssimo Cadista

Publicado por Glauber de Souza Silva em 10/01/2017 - 2 Comentários

Será que você está executando seu trabalho de Cadista com excelência? Se pararmos pra pensar não tem uma regra de como iniciar um projeto,  ou um único caminho que nos leve a ter um bom resultado final. Mas existem algumas manias que acabam por tornar você um péssimo cadista. Ações que tornam a edição do projeto depois muito difícil ou mesmo impossível. Hoje falaremos quais são os 5 erros que tornam você um péssimo cadista e como você pode mudar isso.

5 erros que tornam você um péssimo Cadista

Corrigindo esses erros, você dará um grande passo para excelência no trabalho de Cadista. Então se você comete algum desses erros, procure corrigir, para se tornar um profissional diferenciado na área de Projetos e CAD.

Erro #1 – Você define as espessuras das linhas nas layers – Péssimo hábito para um cadista.

erro1 cadista

Definir as espessura das linha nas layers é uma opção já ultrapassada e pouco utilizada no mundo dos grandes projetos. Você deve tá se perguntando o porque disso, e eu vou te explicar. Imagine você tendo que definir toda vez que for mudar o formato de impressão, todas as espessuras manualmente de todos os projetos que precisa imprimir. Dá um trabalhão não é? Agora vê como é péssimo trabalhar dessa forma. O retrabalho é uma coisa que precisamos evitar no mundo do CAD.

Para resolver isso, devemos mudar um pouco nossa forma de trabalhar, você já ouviu falar em CTBs? Bom, esse recurso agiliza e muito as coisas na hora de definir as espessura das linhas. Você precisa configurá-la uma vez e depois usar  em todos os seus projetos. Veja em Inserir Plot Style no AutoCAD para saber mais sobre CTBs.

Erro número um resolvido vamos ao próximo passo.

Erro #2 – Você configura suas pranchas no espaço modelo (Model) do AutoCAD  – Ruim e pouco profissional

erro2 cadista

Esse erro é muito comum, principalmente entre os usuários que utilizam ferramentas específicas como Solidworks e Inventor. No AutoCAD temos um espaço modelo (model) que é onde fazemos os desenhos, rascunhos e tudo que precisamos para definir bem nosso projeto. E temos os layouts que serão nossas pranchas de projeto. Nos layouts definiremos o tamanho da impressão, o rótulo do projeto, colocaremos informações sobre responsáveis pelo projeto e tudo mais. Resumindo, no layout geraremos os documentos necessários para distribuir o projeto entre os responsáveis pela execução ou estudo do mesmo.

Gerar essa documentação no model, torna tudo muito bagunçado. Não deixando claro quais são os documentos finalizados e os desenhos que utilizamos pra chegar a esses documentos. Quando é você mesmo que vai imprimir, talvez nem seja um problema, mas caso você mande pra alguém aí as coisas se complicam.

Então para resolver essa mania, devemos nos acostumar a dividir as pranchas pelos layouts. Isso tornará os projetos mais organizados e bem feitos.

Erro #3 – Definir cores e tipos de linha diretamente nas propriedades dos objetos

erro3 cadista

No AutoCAD temos inúmeras formas de definir as coisas. Mas definir cores e tipos de linha diretamente nas propriedades do objeto não é uma boa prática, pois torna o trabalho com o projeto muito difícil. Pense comigo, se necessitarmos modificar a cor de todas as hachuras de um projeto de loteamento onde temos mais de 1500 lotes todos hachurados separadamente. Você entende que o trabalho de modificar seria muito grande né? Então para que esse tipo de trabalho não seja necessário, uma boa prática de utilização é definir uma layer para essas hachuras e modificar as configurações de Cor, e tipo de linha somente na layer. Isso tornaria o trabalho bem mais fácil e intuitivo, concorda?

Então busque utilizar as layers para definir as cores e tipos de linha. Pois assim qualquer modificação futura se torna bem mais rápida e fácil.

Erro #4 – Não organizar o projeto com layers bem pensadas

erro4-cadista

Quando fazemos um desenho, normalmente estamos passando para o papel idéias e soluções previamente pensadas. Então quando geramos um arquivo DWG devemos também deixa-lo organizado para que siga sendo parte do projeto. O que eu quero dizer com isso? Bom, se um dia for necessário desligar as tubulações presentes em um projeto de urbanização para observar melhor onde está as ruas ou algo do tipo. Será simples de fazer em seu arquivo? Ou você é do tipo que cria layers gerais, tipo layer 1 com a cor amarela e lança todos os objetos que devm ter aquela configuração dentro dessa layer? Bom se você faz isso, pare imediatamente.

Organizar bem as layers, pensar quais são necessárias é sempre um passo super importante para um projeto com excelência no AutoCAD. Pense em algum colega que precise apenas da parte urbanística do projeto. Já pensou ele ter que selecionar todos os objetos manualmente, só porque você não tomou o cuidado de organizar bem o seu projeto. Então busque dividir seus projetos e lançar em layers bem pensadas, para que possa ser mais simples trabalhar em seu arquivo. Isso diminui o tempo de trabalho e minimiza os erros.

Erro #5 – Deixar os Arquivos DWGs “cheios de lixo”

erro5 cadista

Bom trabalhar com CAD as vezes é uma via de mão dupla, ao mesmo tempo que facilita o nosso trabalho, sua facilidade gera necessidades antes não tão “necessárias”. São pedidas modificações seguidas. Invlusão de varias informações e tudo isso vai gerando no arquivo que estamos trabalhando uma imensa bagunça.

Acrescentar blocos, tipos de linhas e várias outras coisas vão deixando nosso arquivo DWG cheio de lixo. Deixando, as vezes, arquivos de desenhos simples com um tamanho em bytes inimaginável. Já vi arquivos DWG com mais de 300 MB, sendo que as informações contidas cabiam no máximo em um 5 mb. Isso é devido ao acumulo de layers, blocos, tipos de linhas e etc, que vão se acumulando mesmo não sendo usados.

A solução pra esse tipo de problema é utilizar o comando PURGE que elimina os arquivos e tudo que está açi mas não está sendo usado de forma alguma no desenho. A atitude de sempre gerar um arquivo menor e sem lixo, é muito bem vista, pois evita erros e facilita na hora de envios pelo seu tamanho reduzido.

Conclusão

Eu sei que adaptar projetos inteiros depois de feitos é uma droga. Por isso o ideal é iniciar o trabalho de forma correta. Algumas vezes recebemos o trabalho de outros profissionais e isso foge ao nosso controle. Mas posso garantir que perder um pouco de tempo para colocar em prática os padrões citados, trará belas recompensas no futuro.

Trabalhar utilizando técnicas mais profissionais te torna um profissional melhor. E assim sendo, você se tornará conhecido por ser um Cadista com práticas que levam a um trabalho de excelência.

Espero que tenham gostado do post de hoje. Qualquer dúvida ou sugestão estamos as disposição. Deixe seu comentário.

 

Grande abraço.


2 respostas para “5 erros que tornam você um péssimo Cadista”

  1. itamar barbosa da silva disse:

    Muito bom suas obsrvações.
    Mas no quinto erro, (purgar no final), eu uso com mais frequência o “OVERKILL” tem o mesmo efeito? Qual é o melhor? Obrigado! itamar

    • A diferença entre Overkill e o Purge, é que o overkill elimina linhas duplicadas e objetos sobrepostos e o purge elimina blocos, layers e alguns outros objetos que não estão sendo usados.

      Resumindo um não substitui o outro.

      O ideal é usar os dois para ter um desenho mais leve.

      Att,

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *