Referencias Externas (xRef) – Produtividade e trabalho em equipe no AutoCAD 2015

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Olá queridos leitores, hoje tentaremos apresentar os benefícios de trabalhar com referencias Externas (xRef) e também demonstrar como acessar as ferramentas que envolvem a utilização das referencias externas (xRef) no AutoCAD 2015 ( a utilização das referencias externas em versões anteriores, é idêntica a apresentada aqui). Antes de continuarmos, gostaria de convida-lo a inscrever-se em nosso Newsletter, dessa forma você nunca perderá nenhuma novidade apresentada aqui em nosso site, recebendo no conforto do seu e-mail, tudo que há de mais novo nesse mundo fascinante do CAD. Enviaremos dicas, tutoriais, pacotes de blocos, scripts, lisps, apostilas e muito mais coisas que poderão ajuda-lo no seu dia-a-dia de trabalho. Então, vai perder essa? Assine Nosso Newsletter

Venha participar do nosso grupo exclusivo do WhatsApp. Nós disponibilizamos conteúdos que só são divulgados lá no grupo.

Aproveite pois as vagas são limitadas....

Clique para se tornar membro do Grupo do DesenCAD.com

Caso você prefira o Telegram temos um grupo lá também.

Basta Clicar aqui para participar do grupo DesenCAD.com no Telegram

Introdução

Trabalhar com várias pessoas, nunca é fácil, devido às formas de pensar e a velocidade de trabalho de cada uma. E quando estamos trabalhando num projeto onde cada um está responsável por uma área ou por parte do mesmo, as coisas ficam bem mais confusas. E se no caso um depender de informações de desenhos que estão sendo modificados e/ou feito por outros, as coisas podem se tornar perigosas, se a versão do desenho utilizada por um, não for a versão final modificada pelo outro. Imagine você, se após dias trabalhados no detalhamento elétrico de uma fábrica, você descobrir que a planta baixa e os cortes utilizados como base não estão corretos, o que você faria? Acredito eu, que se você não cometeu o erro de pegar a planta errada, iria querer esganar o responsável pelo projeto arquitetônico, por não ter avisado que houve mudanças no projeto após você dar início ao detalhamento. Mas com o dia-a-dia muito corrido, ou talvez por um problema qualquer, ele não se lembrou de comunicar as mudanças feitas no projeto, realizadas no final de semana, por solicitação do gerente de projetos. Veja que nesse caso, mesmo que você ache que o responsável pelo projeto arquitetônico tivesse a obrigação de te avisar, ele não o fez devido a algum imprevisto, então não adianta chorar e nem matar ninguém, você terá que refazer todo o detalhamento elétrico. Mas existe uma forma de evitar esse tipo de contratempos, e fazer com que o seu desenho sempre carregue a versão mais atual do projeto arquitetônico, feito pelo seu amigo do outro setor, São as referencias externas (xRef).

O que são referencias externas(xref)?

As referencias externas são arquivos DWG, DWF, DWFx, PDF, DGN, Imagens e *nuvens de pontos carregados dentro de outros arquivos para complementar um desenho ou para ter como base para continuidade do projeto. Na verdade a principal utilização das referencias externas (xRef), são para que atualizações em partes do projeto que estejam servindo de base para outras, não fiquem defasadas, trocando em miúdos, para que não seja necessário substituir essa parte em todos os desenhos toda vez que haja uma revisão, já deixamos esta referenciada, tornando-a presente em todos os arquivos do projeto.

Conhecendo o recurso de referencias externas (xref) do AutoCAD 2015

 

O menu de referencias externas do AutoCAD 2015, pode ser acessado pelo menu superior -> na aba “Insert”-> clicando sobre a opção acesso no painel “Reference”.

Acesso Referencias Externas

Ou executando o comando“xref” na linha de comando do AutoCAD 2015.

Acesso xref Linha de comando

Depois da execução do comando a seguinte janela se abrirá:

Painel Referencias Externas

Nela você terá acesso a todos os recursos necessário para trabalhar com as referencias externas (xref). Abaixo eu descrevo algumas opções importantes da janela de referencias externas (xref).

  1. Lista as referencias presentes no arquivo atualmente aberto.
  2. Comando para adicionar uma referência externa. Traz as opções de tipo de arquivo que podem ser referenciados.
  3. Traz os comando“Refresh” (atualiza a listagem) e “Reloadallreferences” (recarrega as referencias, caso algum arquivo de referencia externa (xref) tenha sido modificado enquanto o desenho atual estiver em uso.)
  4. Mostra detalhes da referência externa (xref) como: caminho do arquivo, tamanho, status, etc.

Nesta paleta que apresentamos acima podemos desde visualizar quais são os arquivos carregados no nosso desenho até acrescentar novas referencias, e é sobre acrescentar essas referencias que quero falar, temos que dar um pouco de atenção a essa parte, pois quando acrescentamos nossas referencias externas (xref), também definimos muitas propriedades fundamentais e a definição errada de algumas dessas propriedades pode causar problemas como: o não carregamento dessas referencias futuramente e até a inserção da referência em um ponto base equivocado, causando assim transtornos futuros.

Observe a imagem abaixo, nela está à janela de inserção de referencias externas (xref):

Painel Referencias Externas

  1. Preview (Pré-visualização): Nesse quadro você poderá ter visualização básica do arquivo que está carregando.
  2. ReferenceType (Tipo de Referencia): Aqui você poderá optar entre duas opções, “Attachment” e “Overlay”nesse caso não encontrei uma tradução exata das opções, mas basicamente, o overlay diferentemente do attachment, será ignorado se o arquivo que busca a referencia for colocado como referência ( não sei se me fiz entender), não sendo carregado como parte do arquivo. A opção padrão é “Atachment”.
  3. Scale (Escala): Aqui nesse quadro caso seja necessário você pode determinar uma escala a ser aplicada aos objetos contidos na referencia. Você também pode dizer que essa escala será definida na tela, selecionando a opção “specifyonscreen”.
  4. Insertion point (Ponto de inserção): É o ponto base do desenho, normalmente os desenhos vem com seu ponto base ancorado ao ponto 0,0, então caso esteja trabalhando com arquivos em coordenadas absolutas, como levantamentos topográficos ou arquivos que dependam de uma orientação, especifique o ponto zero como base para todas as referencias, para que não haja deslocamento entre as referencias.
  5. Path type (Tipo de Caminho) – Gostaria de chamar sua atenção pra esse quadro. Nesse quadro definimos como o arquivo fará a busca pelo arquivo de referência externa (xref). Essa parte é importante, pois influi diretamente na organização das pastas e arquivos. Vamos entender cada opção, pois assim fará mais sentido o que estou falando.
  • Full Path – Esta opção define o caminho completo do arquivo de referencias externas (xref), considerando pastas e drivers. Exemplo de full path: C:/Projetos/Pontes/Plantas/planta.dwg
  • Relative Path – Irá considerar para as buscas das referencias, dois níveis abaixo da pasta raiz, explicando melhor, se seu projeto tem como pasta raiz a pasta Plantas e esta pasta Plantas está localizada dentro da pasta projetos e ela por sua vez está dentro da Pasta Obras, o AutoCAD irá buscar as referencias até a pasta Obras, Entendeu? Plantas (Pasta Raiz)->Projetos (1º nível)->Obras(2ºNivel).
  • No Path – Está opção não determina nenhuma base para buscas do arquivo de referencia externa (xref), deixando essa escolha para o software, está opção costuma deixar a abertura dos arquivos lenta. O AutoCAD 2015 tem por padrão a seguinte ordem de buscas quando nenhum tipo de caminho é definido.
  1. Busca as referencias no caminho onde está salvo o desenho que está tentando carregar as xrefs.
  2. Busca a referencias na Pasta “Project search path” definida na aba “files” da janela opções do AutoCAD 2015.
  3. Busca as referencias na pasta “Support search paths” definida na aba “Files” da janela de opções do AutoCAD 2015.

Conclusão

Acabamos de conhecer no Texto acima, um recurso muito importante para um trabalho organizado e produtivo com AutoCAD 2015. As referencias externas (xref) trazem uma forma do trabalho ser executado por várias partes, com menos riscos de se estar utilizando uma revisão ou versão desatualizada dos arquivos base de um projeto, esse recurso também evita a transferências de dados de um arquivo para outro com os famoso copiar e colar, pode parecer bobagem, mas já vi muitos colegas de trabalho terem problemas e até eu mesmo já tive problemas com cópias de informações de projeto. Tentar tornar as coisas mais organizadas e metódicas tende a tornar as surpresas no trabalho bem mais raras, aplicar recursos como as referencias externas (xref) e os Templates (explicado no post: Templates no AutoCAD – Padronizando e aumentando sua produtividade) torna os desenhos mais profissionais e menos propícios a problemas de execução.

Tentei ser bem claro nas explicações de cada comando e painel aqui explanados. Caso você tenha alguma dúvida, crítica ou sugestão, estamos à disposição para ouvir e atender a cada um.

Obrigado pela Atenção, um grande abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *