Projetos e AutoCAD – Uma breve opinião sobre o mercado

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Em tempos de crise, os assuntos em relação ao mercado de trabalho está muito em pauta. Então nada mais justo que o DesenCAD.com se posicionar com uma opinião, mesmo que breve sobre o mercado de projetos em geral, desde civil ao eletrônico e onde os cadistas entram nessa dança.

Venha participar do nosso grupo exclusivo do WhatsApp. Nós disponibilizamos conteúdos que só são divulgados lá no grupo.

Aproveite pois as vagas são limitadas....

Clique para se tornar membro do Grupo do DesenCAD.com

Caso você prefira o Telegram temos um grupo lá também.

Basta Clicar aqui para participar do grupo DesenCAD.com no Telegram

Sabemos que grande parte do mercado dos projetistas e cadistas estão ligados a construção, e depois da copa e com a aproximação das olimpíadas voltaremos pra um mercado um pouco mais devagar na área da construção, mesmo achando que nosso país ainda precisa de muita infraestrutura, sabemos que o governo e nem a iniciativa privada vai se meter a fazer grandes investimentos. Já na área industrial, temos toda a corrupção envolvendo a Petrobrás, que causou um baque em todo o país, afinal nossa maior empresa, nosso orgulho de sermos um grande produtor de petróleo foi jogado no lixo, demonstrando toda a fragilidade de fiscalização e de administração do que é nosso, do que é mantido com o dinheiro de impostos., bilhões e bilhões de verdinhas que hoje poderiam estar sendo investidos em saneamento, infraestrutura, educação e saúde jogados no ralo sem fim da corrupção. Mas esse assunto é longo e complexo para ser tratado aqui. E onde nós cadistas entramos nessa bagunça? É essa visão do mercado, que claro não passa de uma opinião minha, que tentarei expressar de forma breve nesse post.

Projetos e AutoCAD – Mercado na crise

Claro que como em todas as áreas, o mercado para projetistas e cadistas também está sofrendo com a crise econômica e política de nosso país. A diminuição de grande parte dos investimentos na Petrobrás e ainda o envolvimento de grandes construtoras nas ações ilícitas envolvendo a Petrobrás, gerou  uma grande desconfiança quanto ao futuro dos investimento nas áreas da indústria de petróleo e consequentemente devido ao envolvimento de construtoras, na área de construção civil. Isso tem trazido uma insegurança em todo o mercado, diminuindo os estudos para novos projetos e é aí que nós sofremos. Os projetistas e cadistas tem o seu ganha pão em colocar no papel idéias de novos empreendimentos, desenvolvimento de novos produtos e muitos outros trabalho que necessita documentar e fazer entender idéias para serem vendidas e/ou colocadas em prática.  Então não se iluda em achar que talvez não sejamos afetados, pois nosso mercado foi atingido em cheio, não diretamente ligado a crise em si, mas na desconfiança que ela causa.

Luz no fim do túnel – Mão de obra escassa

Imagine um mercado onde a mão de obra está cada vez mais nivelada por baixo, com profissionais sem formação técnica alguma. Que saem aí dizendo que são cadistas, ou que são projetistas. Essa é a realidade de nosso mercado hoje. Eu cada vez mais vejo caras, que não conseguem pensar “fora da caixa” que apenas executam desenhos baseados em croquis, quase que sem pensar se existe algo que ele possa melhorar, ou até mesmo adicionar ao projeto, ou ao desenho para que se possa representar melhor a ideia ou para que o projeto tenha sucesso. Não passando de meros apertadores de botões, com salários cada vez menor e tornando sua profissão que deveria ser seu orgulho, numa vergonha. E isso é péssimo para nós cadistas? Por um lado não é bom, pois esses caras aceitam salários baixíssimos, mas por outro lado é bom pois os bons profissionais não ficarão fora do mercado. Pois, temos sempre que entender, que as empresas sempre optarão pelos melhores, mesmo que eles tenham que errar antes de acertar. Ninguém irá querer ter um peso morto na equipe.

Como se sobressair na crise?

Bom para se sobressair, basta ser o melhor. Busque sempre mais e mais conhecimento. Aprenda formas de executar o mesmo trabalho de forma mais rápida e eficaz. E nunca ache que você já é o melhor, pois sempre haverá alguém melhor ou tão bom que você e que está sedento por mais, e se você parar e se acomodar ele vai te atropelar e deixar você a ver navios. Sem emprego, fazendo parte apenas das estatísticas.

 

Bom caros amigos, é isso. Espero que tenha me expressado de forma clara e caso você discorde ou tenha algo a acrescentar deixe nos comentários, pois uma discussão sadia sempre traz mais conhecimento e informação.

Grande abraço a todos e até a próxima.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *