O CAD e a crise brasileira

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

Salve galera, hoje falaremos de um assunto não muito agradável mas que não pode ficar longe de nosso conhecimento devido a forma tão direta que tem afetado a todos os brasileiros. Nosso País passou por alguns anos de vacas gordas, onde as contratações eram feitas de forma desenfreada e até mesma irresponsável. O mundo CAD está diretamente ligada a muitas das indústrias, pois as aplicações do CAD realmente são úteis quando temos projetos e execução de novos produtos ou até mesmo na manutenção de produtos já em funcionamento mas que necessitem ser mantidos e atualizados. O grande ponto de interrogação que fica na cabeça dos profissionais CAD é o quanto o trabalho desses profissionais são dispensáveis quando o assunto é corte de despesas.

O CAD na vida de uma empresa

cad - O CAD e a crise brasileira

Quando uma empresa necessita colocar todas as idéias no papel ou em protótipos digitais o cadista (profissional CAD) se torna peça fundamental do dia-a-dia da mesma. Mas e quando as novas idéias não estão sendo executadas ou até mesmo a diminuição de fundos e de vendas força uma diminuição de estudos de novos projetos e produtos? Onde fica o profissional CAD nessa história? Bom meus amigos, fica onde todos os profissionais que não tem mais utilidade para empresa ficam, fora dela.Mas a necessidade de um profissional CAD na empresa se limita a novos projetos? Não, mas a maior demanda desse profissional é quando a empresa está tentando expandir, buscar e estudar novas soluções, resumindo é quando querem colocar as idéias no papel para executá-las.

Mas então o mercado CAD está uma verdadeira merda? Não meus amigos, não é bem assim. O mercado num todo diminuiu suas contratações e em alguns casos começaram a se desfazer dos profissionais. E quando as coisas vão mal pra todo mundo é o sinal para pensar na realidade e se preparar para se adaptar a um novo mercado. Não entenda como mudança de profissão, mas sim entender que agora você não poderá fazer apenas o básico e terá seu salário, hoje, na atual situação, os profissionais mais versáteis estão em vantagem.

Entenda que agora o projetista de arquitetura, não mais irá fazer projetos lindos e caros mas sim trabalhar para diminuir o gasto da construção e trazer a solução mais barata e usual possível. Não é hora de dizer que isso eu não faço, é hora de dizer eu faço.

Como não sentir a crise e se reinventar no CAD

Faça de tudo e saiba o máximo que puder

Se reinventar nunca é tarefa fácil, mas é isso que o momento nos pede. Vamos entender o que eu penso em relação a se reinventar. Bom, projetar casas, pontes, peças ou qualquer outra coisa, nos faz dedicar muito tempo de nosso aprendizado em coisas específicas, nos limitando a uma área de atuação. Mas esse limitador não é proposital, apenas nos tornamos bons no que fazemos com mais frequência. Então não é culpa minha. Sim, é! Quando falamos num Cadista, pensamos num profissional que consegue manipular um software para colocar no papel ou na tela o que se sonha ou imagina. Se você limita os sonhos do cara, ele vai achar que você não serve pra empresa dele, e que o benefício de ter você na instituição dele não é tão óbvio assim. Então o que o cadista deve primeiro fazer é conseguir executar o projeto que se fizer presente no momento. Então estude desenho mecânico, de arquitetura, de elétrica, de circuitos. Torne-se completo.

Conheça mais de um software CAD

Sei que aprender um software CAD não é uma coisa que acontece da noite para o dia, mas se você já é bom em algum aprender um novo se torna rápido e divertido. Pois caso as coisas necessitem ir para um lado que talvez não seja sua especialidade, você pelo menos saberá manusear um software mais voltado para área. Aprenda Solidworks, Inventor, AutoCAD Civil 3D, REVIT e muitos outros, não precisa ser um especialista ma pelo menos saber utiliza-lo para coisas mais simples.

Conclusão

Com isso que falamos, a única conclusão que consigo chegar é que precisamos nos adaptar ao mundo em que vivemos e com nós cadistas não seria diferente, então busque ser o melhor, se reinventar e não ser mais do mesmo que existe ao montes na indústria. Seja o cara, é disso que nosso país precisa dos melhores e só esses serão aceitos.

 

Grande Abraço.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *